Foto: Michael Weber/Reuters/Reprodução Agência Brasil

Em nota, publicada na segunda-feira (14/12), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informa que foi estabelecido o prazo máximo de até 10 dias para análise do pedido de autorização de uso emergencial de vacinas contra a Covid-19, diante da apresentação de toda a documentação necessária à concessão. “Após a análise dos dados a serem submetidos é que será possível afirmar que a vacina a ser disponibilizada para os brasileiros é segura, eficaz e tem qualidade. A equipe da Anvisa está preparada para conduzir essa avaliação de forma rápida, considerando a urgência que a pandemia requer e sem abrir mão dos requisitos técnicos mínimos para manter a confiança da população na vacinação. Uma vez que todos os documentos necessários tenham sido submetidos à Agência pelos fabricantes da vacina, a Anvisa estima que o prazo de 10 dias seja adequado para concluir a avaliação quanto à autorização de uso emergencial, desde que sejam vacinas das empresas que venham apresentando dados para a Agência e possuam ensaios clínicos em andamento no Brasil”, consta no comunicado.