Quase quatro meses após ter o assoalho retirado depois que uma cobra foi encontrada no pátio do colégio, duas salas de aula da Escola E.E.M. José Maurício, em Gravataí, seguem interditadas. Mais de 200 alunos atendidos em três turnos têm as lições improvisadas na biblioteca e no refeitório.

O diretor administrativo da Secretaria de Educação, Claudio Somacal, afirma que a obra já passou por análise e está agora em processo de licitação na Central de Compras do Governo do Estado (Cecom). Segundo ele, como a reforma não é classificada como emergencial, já que não se trata de um problema estrutural do prédio, segue o mesmo trâmite de todas as outras obras da pasta.

Fonte: Zero Hora