Faleceu na noite passada (27/03), aos 88 anos, o escritor, cartunista e dramaturgo carioca Millôr Fernandes. Segundo o filho, Ivan Fernandes, a causa da morte foi por falência múltipla dos órgãos e parada cardíaca. Millôr morreu em casa, no bairro de Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro. O cartunista foi internado duas vezes em 2011. Na época, a assessoria do hospital não detalhou o motivo da internação a pedido da família.

O escritor deixa dois filhos, Ivan e Paula, e um neto, Gabriel. De acordo com sua certidão, Millôr nasceu no dia 27 de maio de 1924, embora ele dissesse que a data correta era 16 de agosto do ano anterior. O velório está marcado para esta quinta-feira.

Biografia
Millôr escreveu seu primeiro livro aos 10 anos. Trabalhou em jornais e revistas como O Cruzeiro – que teve durante anos a maior circulação do país -, onde ele assinava a coluna Pif-Paf.  Foi um dos fundadores do jornal O Pasquim, um dos símbolos da crítica à ditadura, entre 1964 e 1985. Escreveu peças de teatro, textos de humor e poesia. Traduziu obras clássicas de Sófocles, Shakespeare, Molière, Brecht e Tennessee Williams.

Fonte: G1
Foto destaque: Reprodução Site Oficial