Registro da 18ª edição do curso de Atendimento Pré-hospitalar. Foto: Divulgação/GRAVE

Uma história que começou há dez anos, em Glorinha, caminha para mais um capítulo importante: o GRAVE Resgate Voluntário segue mobilizado para construir sua base operacional. O grupo, que atende ocorrências em Cachoeirinha e Gravataí, já deu um grande passo, conquistando uma área para construção na Rua Erico Verissimo, no Parque da Matriz. O terreno foi cedido pela Prefeitura de Cachoeirinha. Agora, a meta é angariar recursos para a obra, cuja estimativa de custo é de aproximadamente R$ 300 mil. Até o momento, a concentração das atividades é feita em um espaço na Rua Tamoios, disponibilizado gratuitamente por Maria dos Anjos Soares Martins.

“A base é um sonho antigo, que vem da fundação do GRAVE. E estamos mais perto do que nunca desse objetivo. A base não vem para o GRAVE, mas para Cachoeirinha e Gravataí porque a nossa ideia é prestar cada vez mais serviços à comunidade”, frisa a estudante de Enfermagem e socorrista voluntária Priscilla Delmanto Lamberty (21). Hoje, a atuação do grupo, presidido por Michel Elias da Silva, vai além do atendimento pré-hospitalar. A equipe promove campanhas beneficentes, apoia eventos como os de incentivo à doação de sangue e realiza cursos de APH. São mais de 120 socorristas voluntários engajados no trabalho.

Sempre que possível, o grupo de resgate desenvolve ações para levantar dinheiro para a construção da base operacional. Uma das formas de colaborar é doar através da “vaquinha solidária” lançada em plataforma online. Quando conseguem, os voluntários também realizam eventos em prol da obra, tais como pedágios. O GRAVE atende das 8h de sexta-feira às 8h de segunda. Os telefones para emergência são 3471-3520 e 99347-7403.

*Matéria publicada na Evidência de março.