Os trabalhadores dos Correios, em greve desde o dia 14/09, recusaram a proposta da direção da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) firmada na terça-feira (04/10) no Tribunal Superior do Trabalho (TST) para colocar fim à paralisação.

Empresa e trabalhadores têm até segunda-feira (10/10) para tentar uma nova conciliação.

Em nota, os Correios informa que a direção “empreendeu todos os esforços possíveis para que os empregados voltassem ao trabalho depois de acordo direto, fechado com as entidades sindicais”.

A empresa diz que “mantém as portas abertas para o diálogo e segue defendendo que o retorno à normalidade ocorra da forma mais rápida possível”.

Segundo eles, a adesão à paralisação caiu para 23 mil trabalhadores. “Isso significa que 80% do efetivo dos Correios segue trabalhando normalmente, garantindo a maioria dos serviços, com entrega de 2/3 da carga diária.”

Até a terça-feira (04/10), cerca de 136 milhões de correspondências estavam atrasadas no país, segundo os Correios.

Fonte: G1