Imagem ilustrativa/Freepik

As influenciadoras digitais de moda – Chiara Ferragni, Lalá Noleto, Thássia Naves e muitas outras –, famosas por cobrarem verdadeiras fortunas por um post apenas, podem estar com suas profissões ameaçadas pelas influenciadoras virtuais. São garotas realistas, criadas por computação gráfica. Pode até parecer ficção científica, mas a verdade é que elas fazem muito sucesso entre seus milhares de seguidores.

Você pode estar pensando: “as marcas não irão aderir a essa nova tendência!”. Mas, já aderiram, e estão muito satisfeitas! Além de não precisar mandar “recebidos” (produtos da marca), não irão se preocupar com suas parceiras digitais se envolvendo em escândalos que possam queimar a imagem da marca, como o famoso caso da Gabriela Pugliesi.

As influenciadoras digitais devem temer suas concorrentes virtuais? Temer não, mas devem se preocupar em construir suas carreiras com alicerces sólidos e com conteúdo realmente relevante para seu público alvo. Não existe mais espaço para influenciadoras com discursos vazios.

As marcas famosas como Prada, Puma e Adidas fecharam contratos com essas garotas virtuais que já fizeram muitas campanhas de marketing. As minhas preferidas são:

Lil Miquela (@lilmiquela)

Reprodução da internet

A mais famosa, com 2,9 milhões de seguidores. Adora postar fotos do seu dia-a-dia, com namorado, com pet ou fazendo compras. Ela se posiciona em temas como os direitos LGBTQ+ e o movimento Black Lives Matter. Fez campanha para a Prada, Supreme e Vans.

Shudu (@shudu.gram)

Influenciadora virtual negra com 210 mil seguidores. Faz postagens profissionais, mostrando as campanhas que atua, como as marcas Tiffany, Ellesse e Samsung.

Reprodução da internet

Lu Magalu (@magazineluiza)

Foi criada pela Magazine Luiza para ser atendente virtual, mas logo se tornou a queridinha dos brasileiros por seu jeito simples e acessível de ser. Foi contratada pela Adidas by Farm e já esta sendo um sucesso de vendas.

Reprodução da internet

*Artigo da estrategista em Branding Pessoal e Negócios de Moda Andréia Gasparoni.