A população de Cachoeirinha pede providências aos governos federal e estadual para desafogar a Av. Flores da Cunha, usada como rota de fuga do pedágio no acesso a Porto Alegre. Desde que foi implantada a praça de cobrança em Gravataí, o fluxo de veículos na via aumentou para 160 mil carros ao dia.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) apresentou, ontem (04/10), uma série de estudos sobre a possibilidade da construção de um novo acesso na altura do km 80 para a BR 290, em Gravataí. Para ser executada pela Concepa, a obra dependeria de um aumento nas tarifas de pedágio nos polos – Eldorado do Sul, Gravataí e Santo Antônio da Patrulha – ou uma nova praça de pedágio.

O superintendente de Exploração de Infraestrutura Rodoviária da ANTT, Mario Mondolfo, acredita que em duas semanas será finalizado um relatório com sugestões sobre a obra. Vereadores e representantes de Gravataí e Cachoeirinha foram à reunião.

Fonte: Correio do Povo

Créditos Destaque: sbr-rs.com.br