ARTIGOS

Saúde

Dentes saudáveis: sorriso bonito e qualidade de vida
Por um motivo ou outro, muita gente descuida da higiene bucal e, posteriormente, passa a enfrentar problemas com os dentes. Em muitos casos, isso acaba afetando até mesmo a autoestima. Afinal, quem não gosta de exibir um sorriso bonito? Não só por dores ou desconforto, mas também por questões estéticas, é que muitas pessoas se dirigem aos consultórios dentários. É o que aponta o especialista em implantes Luis Augusto Girardi. A preocupação com a aparência sempre foi notável, porém desde que o Conselho Federal de Odontologia autorizou, em setembro do ano passado, a utilização da toxina botulínica em toda a face pelos cirurgiões-dentistas, percebe-se o crescimento de procedimentos na área. O uso do botox pelos dentistas é recomendado para correção de linhas faciais e em quadros de bruxismo e dores faciais, entre outros. 
 
Segundo Girardi, atualmente a maioria dos pacientes busca um cirurgião-dentista para a aplicação de botox porque este profissional tem mais condições de avaliar os casos, devido a abrangência de seu conhecimento. Além disso, a rapidez nos tratamentos de ordem estética tornou-se um aspecto atraente. Ele destaca que as tecnologias utilizadas hoje em dia possibilitam, por exemplo, que o indivíduo que sofreu a perda de dentes coloque em pouco tempo uma prótese, que pode ser fixa ou removível. A realização do implante é uma solução para pessoas que, por vergonha, escondem seu sorriso e evitam falar em público. Além de trazer qualidade de vida para o paciente, os implantes dentários devolvem, muitas vezes, a autoconfiança e a alegria de se olhar no espelho. Para a colocação de próteses, os dentistas recorrem a exames clínicos e diagnóstico por imagens.
 
As próteses dentárias modernas têm aparência natural e são mais confortáveis. Há três tipos: total, parcial e imediata. A prótese total convencional é instalada após a extração de todos os dentes e cicatrização do tecido, o que pode levar meses. A imediata é colocada logo após a extração, mas implica em frequentes ajustes após a instalação, visto que fica solta. A prótese parcial está apoiada em uma estrutura de metal presa aos dentes naturais. O tempo de adaptação ao implante é variável. São comuns a sensação de que a prótese vai se soltar, o fluxo maior de saliva e um pouco de incômodo no início. A duração da prótese também varia, contudo o recomendado é que uma reavaliação seja feita anualmente. Os dentistas fazem várias recomendações aos pacientes que possuem implantes. Entre as principais dicas estão manusear as próteses sobre uma toalha ou recipiente com água; não deixá-las secar; escová-las todos os dias para remover resíduos e bactérias; e cuidar da higiene da gengiva, língua e céu da boca. 
 
Clareamento é um dos tratamentos mais procurados
De acordo com as dentistas Juliani Gema Pedrotti Mittmann, Elisa Casagrande Knebel e Daniela Cardoso dos Santos, a busca pela estética é cada vez maior nos consultórios. Além da harmonização facial através de preenchimentos e aplicação da toxina botulínica, procedimentos como o clareamento dental estão entre os mais procurados. Para clarear os dentes, o paciente pode optar pelo tratamento na clínica ou em casa. No clareamento caseiro, o profissional recomenda a utilização de um kit (moldeira e agentes clareadores). No consultório, aponta-se que o processo é mais ágil e eficiente. O procedimento a laser também permite a remoção de manchas rapidamente. 
 
Para preservar o clareamento, os dentistas sugerem que sejam evitados alimentos e bebidas que podem causar manchas nos dentes, tais como café e vinhos. Para ingeri-los, no entanto, uma opção é usar canudos. Fumar é outro fator que afeta a pigmentação dos dentes. Quem deseja manter os dentes brancos precisa estar atento também à higiene bucal. A escovação, utilização do fio dental e de enxaguante são essenciais para prevenir manchas. Estudos indicam ainda que o consumo de alimentos como maçã, cenoura, couve-flor e pepino podem ajudar a manter os dentes limpos e eliminar bactérias. 
 
Depressão e ansiedade podem afetar a saúde bucal
O cirurgião-dentista Luis Augusto Girardi ressalta que os quadros de depressão e ansiedade podem afetar a saúde bucal. Ele explica que pesquisas indicam que situações de quebra e perda de dentes estão associadas a isso. O especialista argumenta que é comum aos indivíduos deprimidos deixarem de lado cuidados com os dentes, o que acarreta em problemas futuros. 
 
Cuidados devem começar na infância
Os cuidados com a higiene bucal devem começar na infância. É o que alertam os dentistas. Antes mesmo do aparecimento do primeiro dente, que geralmente ocorre por volta dos seis meses da criança, a limpeza da boca merece atenção. Nesses casos, uma gaze ou fralda molhada em água filtrada deve ser passada por toda a boca do bebê, sendo limpadas a gengiva, bochechas e língua. Após o nascimento dos dentes é recomendado o uso da dedeira, substituída na sequência pela escova de dente infantil. O fio dental é aconselhado para a remoção da placa interdental, que não sai somente com a escovação. Deve-se utilizar creme dental com flúor, porém é preciso estar atento à quantidade (a referência é um grão de arroz). 
 
Cárie é um dos problemas frequentes
A cárie está associada a desmineralização do dente, ocorre quando bactérias produzem ácidos que destroem o esmalte e a dentina (a mais interna das duas camadas calcificadas dos dentes). Os sintomas mais comuns são dor de dente, inclusive ao mastigar, e sensibilidade ao ingerir alimentos, doces e bebidas (quentes ou frias). As cáries podem ser diagnosticadas através de radiografia. Em casos mais graves, pode ser necessária a realização de um tratamento de canal. Se não for feito o tratamento indicado pelo profissional habilitado, o paciente pode perder o dente. Para prevenir a cárie, os especialistas alertam que é preciso escovar e usar fio dental todos os dias; reduzir o consumo de alimentos açucarados; dar preferência a cremes com flúor, que reforça a estrutura dos dentes; e usar enxaguante bucal. 
 
Sensibilidade e erosão dentária
A sensibilidade e erosão dentária acontece quando o esmalte dos mesmos se desgasta ou a restauração é removida, expondo a dentina. Nesses casos é comum que a pessoa sinta um desconforto ao ingerir alimentos e bebidas quentes, frios ou doces. Juliani, Elisa e Daniela salientam que a sensibilidade dentária pode ser causada por diversos fatores, entre os quais a dieta ácida, recessão gengival, bruxismo, dentes fraturados ou lascados após um procedimento odontológico. As dentistas afirmam que o quadro pode ser amenizado com a utilização de dentifrícios específicos para sensibilidade, bochechos com flúor e tratamentos realizados no consultório. Além disso, são aconselhadas a escovação com cerdas macias e a redução de alimentos e bebidas ácidas. 
 
Bruxismo e suas características
O ranger ou forte apertar dos dentes caracteriza o bruxismo, uma das causas do desgaste. As pessoas que sofrem de bruxismo geralmente têm sintomas como dores de cabeça e nos músculos da mandíbula ao acordar. Também podem ocorrer dores na face e pescoço. O tratamento é definido de acordo com a avaliação do dentista. Uma das alternativas mais conhecidas, embora não represente a cura, é a utilização de um dispositivo para quando o paciente for dormir. O dispositivo é feito sob medida e encaixa-se sobre os dentes superiores, evitando o atrito. Alguns especialistas indicam que o bruxismo pode ter origem na tensão cotidiana, por isso recomendam atividades terapêuticas que contribuirão para controlar o estresse. 
 
As principais dicas dos dentistas
Os cuidados com a higiene bucal exigem atenção. Listamos algumas das principais recomendações dos dentistas:
- Consulte com o dentista regularmente. O profissional pode orientar os pais quanto aos cuidados com a higiene bucal dos bebês. E quanto aos adultos, o recomendado é que procurem uma avaliação a cada seis meses;
- Faça a higiene bucal pelo menos três vezes ao dia, após as principais refeições;
- Use escovas de dentes com cerdas macias;
- Utilize o enxaguante bucal (preferencialmente com flúor) para remover o máximo de açúcar e resíduos;
- Evite o consumo de açúcares.
 
Qual a maneira mais adequada de escovar os dentes?
Segundo as dentistas entrevistadas, não existe uma única maneira de se realizar a escovação, mas deve-se lembrar de fazer a higiene das superfícies voltadas para as bochechas e dentes superiores e, depois, dos inferiores. Posteriormente, o recomendado é escovar as superfícies de mastigação e a língua. As profissionais alertam que é preciso fazer movimentos suaves. Muita força na escovação pode levar às retrações gengivais, além de abrasão do esmalte. 
 
Fontes: Girardi & Ymay, Dental Arte, Colgate
 

comentários (0) faça seu comentário

- nenhum comentário foi encontrado para esta notícia.