ARTIGOS

Solidariedade

A missão de espalhar amor e esperança
“O amor é superior a tudo”. O trecho, retirado da Bíblia, está em destaque em um mural da Associação Missão Urbana Gravataí (AMUG), fundada há quatro anos com o objetivo de auxiliar famílias em situação de vulnerabilidade social na cidade. Compartilhar esperança, fé e amor é o principal objetivo dos voluntários da instituição, que fica na Rua Frei Henrique de Coimbra, 930, no bairro São Vicente. A AMUG oferece aos sábados oficinas gratuitas para a comunidade, especialmente para crianças e adolescentes. Atualmente, são promovidas aulas de dança, teatro, bateria, percussão e capoeira. Além disso, está sendo reativada a sala de informática. O grupo também realiza campanhas para arrecadação de alimentos, roupas e brinquedos, doados para pessoas carentes; um projeto de apadrinhamento e passeios para a garotada.
 
O voluntariado exige vontade, dedicação, persistência. Coisas que os colaboradores da associação têm de sobra. “Apesar de todos os obstáculos, vale a pena cada esforço”, garante a vice-presidente, Vania Silva (44). Ela conta que, no último ano, devido à dificuldade para pagar o aluguel do espaço, foi cogitado o encerramento das atividades. Contudo as crianças não se conformaram com a medida e se colocaram à disposição para colaborar, vendendo rifas ou auxiliando no que fosse possível. “Como iríamos desistir?”, indaga a voluntária. A AMUG, presidida por Isaias Silva (45), conta com o apoio da população para manter as atividades. Algumas empresas locais promovem eventos em benefício da entidade. A Agência UP Models, por exemplo, realizou em julho um desfile no qual foram arrecadados alimentos para as famílias atendidas. 
 
Segundo Vania, voluntários são sempre bem-vindos para o desenvolvimento dos projetos. A intenção é, aliás, ampliar as temáticas das aulas para atender aos pedidos dos jovens. Uma das áreas de maior interesse é a de música. “Estamos em busca de alguém para ministrar aulas de violão, que eles pedem bastante”, salienta. Outro programa da associação é o de apadrinhamento de crianças e jovens, no qual são feitas contribuições mensais.  De acordo com a vice-presidente, a AMUG tem como alvo o público infantojuvenil, por isso procura-se também orientá-los sobre assuntos como violência, drogadição e saúde, através de palestras, participação em peças de teatro, entre outras ações.
 
A instituição planeja para o dia 19 de agosto um festival de bandas com intuito de arrecadar verbas para a reforma da sala de dança. O plano é colocar espelhos e efetuar outras melhorias no ambiente. “O evento vai contar com várias bandas, foodtruck e estúdio de tatuagem com preços promocionais”, antecipa Vania. Para colaborar com os programas sociais da Missão Urbana Gravataí ou obter informações sobre os eventos, entre em contato pelos telefones 99239-0211 ou 99898-8844. Na sede, a programação pode ser conferida todo sábado, a partir das 15h.
 
Gratificante é fazer a diferença
Para o voluntário Cleison Pinheiro (22), que ministra a oficina de dança na AMUG desde o ano passado, o mais gratificante é estar ciente de que o trabalho ajuda a transformar a realidade de várias crianças e adolescentes. “É maravilhoso saber que alguns já pensam em serem bailarinos. A dança transformou a minha vida e, hoje, não apenas ensino, mas aprendo muito com os alunos”, relata. Nas aulas, as crianças aprendem um pouco de balé, jazz e dança contemporânea. O plano é formar um grupo para apresentações fora da associação.
 
Para as crianças que participam dos projetos da Missão Urbana Gravataí, o carinho dos voluntários é a principal motivação para que se dirijam ao local todas as tardes de sábado. Elas destacam que a diversão também é garantida nas oficinas. “Eu venho na AMUG há uns três anos e raramente falto”, frisa Ana Luiza Ponte Rockstroh (12). “É tudo muito legal”, sintetiza Marcelle Ramão Pacheco (10).
 

comentários (0) faça seu comentário

- nenhum comentário foi encontrado para esta notícia.