ARTIGOS

Capa

Ser mãe é ver o mundo com olhos de amor
A vida nos presenteia de diferentes formas, com conquistas, realizações e até mesmo surpresas. Para a modelo e consultora de vendas Christine Martens Ferreira (27), o melhor presente foi ter-se tornado mãe. No dia 22 de maio do ano passado, às 6h40min, no Hospital Dom João Becker, nasceu Pedro Henrique, seu primeiro filho com o vendedor Lucas da Silva Korte (30). A chegada da criança trouxe mudanças, não apenas à rotina, mas à forma como a mulher enxerga as coisas. “Realmente, mudou tudo! Ser mãe nos faz ver o mundo com olhos de amor. Não penso mais em mim e no que quero fazer e, sim, no que o meu filho precisa e como posso melhorar a cada dia para ele”, afirma.
 
O bem-estar, a segurança e a felicidade de Pedro Henrique são hoje as maiores preocupações de Christine, que admite: “a maternidade não é fácil”. Ela explica que a responsabilidade é enorme de cuidar de um ser tão indefeso, que depende dela e ainda não sabe avaliar o certo e o errado. Contudo garante: nenhum problema ou dificuldade é capaz de superar a força do amor que sente pelo filho. “Não tem estresse do dia a dia que não se cure com um ‘upa’ bem apertado, seguido de um beijo bem babado”, brinca.
 
Segundo a modelo, ser mãe é também conviver com a ansiedade. E esse sentimento, no seu caso, começou logo que descobriu a gravidez, quando estava com oito semanas. “Fiquei bem ansiosa para saber se seria menino ou menina. Na ecografia da décima segunda semana, a médica disse que poderia ser um menino. Dois dias antes do Natal, tivemos a confirmação do nosso melhor presente: Pedro Henrique estava a caminho”, relata. Pensar no futuro do filho e na forma como será a relação entre eles são outros aspectos considerados pela jovem. “Imagino que serei uma mãe parceira e amigona quando ele crescer, mas jamais uma mãe que permite tudo. Pretendo ter pulso firme e ensinar-lhe o melhor caminho para ser um adulto realizado e feliz”, ressalta.
 
Na opinião da consultora de vendas, é importante que as mães procurem passar bons exemplos às crianças, para que elas cresçam conscientes. “No que depender de mim, meu filho crescerá e se tornará um homem honesto, trabalhador e que respeitará as mulheres”, comenta, acrescentando que, desde já, busca incentivar o menino a amar e respeitar os animais. E o estímulo tem dado certo: o pequeno adora cães e gatos.
 
Mais que um sonho, uma perfeição!
“Antes de ele nascer, nós brincávamos que queríamos que tivesse os olhos da mamãe, a boca do papai e por aí vai. Nem nos nossos melhores sonhos, ele era tão perfeito quanto veio para nós”. A afirmação é de uma mãe, que ficou encantada pelo filho, desde o primeiro olhar. O amor, ela garante, é tão grande, que dificilmente consegue explicar. “Nem que eu escrevesse mil palavras poderia descrever o sentimento ao ver o Pedro pela primeira vez!”, aponta Christine. 
 
Filhos felizes, mães radiantes
A felicidade dos filhos é tudo o que as mães querem. Por isso, vê-los sorrindo e se divertindo é suficiente para deixá-las alegres. Para a modelo, acompanhar o crescimento de Pedro Henrique, presenciar seus momentos de descoberta, no cotidiano, não tem preço. É com entusiasmo que ela conta como o menino é sorridente e adora uma folia, em especial com o pai, descrito como “amoroso e babão”. Os dois são grudados. “Se o Lucas chegar em casa e não for direto pegá-lo, o choro é certo! Eles estão sempre brincando. Meu filho está quase sempre sorrindo e não estranha ninguém, vai no colo de todo mundo. Adora ver o vídeo do Pintinho Amarelinho e dá gargalhadas brincando de pega-pega comigo e com o pai”, revela. Além de muita alegria, Christine teve uma grande emoção recentemente: a primeira palavra do filho foi “mamãe”. 
 
A cada dia, um aprendizado
Para a mãe, é impressionante como o tempo passa rápido e, diariamente, o filho mostra um novo aprendizado. “Há pouco tempo ele nem rolava para os lados e agora já está se apoiando pelos móveis da casa, querendo caminhar. Acompanhar esse crescimento traz uma mistura de sentimentos. É muito bom vê-lo evoluindo a cada dia, mas também bate uma saudade do bebezinho que ele era há poucos meses”, comenta. A consultora de vendas acrescenta ainda que sente “um aperto no peito” por pensar que, futuramente, quando Pedro Henrique iniciar os estudos, não vai querer que os pais o levem na porta da escola. “Vai achar um mico”, diz Christine. 
 
Apoio de uma “mãe com açúcar”
Conforme a modelo, a vida de mamãe de primeira viagem é repleta de desafios. Todavia o instinto materno ajuda a superar tudo. Ela explica que a rotina foi cansativa no início e, em algumas ocasiões, mal percebeu o tempo passar. Uma figura, no entanto, entrou em cena para auxiliá-la: sua mãe, Bella Martens (53). “Ela praticamente se mudou para a nossa casa para me ajudar com o Pedro. Sem ela, eu teria enlouquecido! Sempre foi muito amorosa comigo e agora passa todo esse amor para o neto! Espero ser para o meu filho uma mãe tão boa quanto ela foi para mim. Dizem que vó é mãe com açúcar e ela realmente é! Às vezes, fica sem dormir para cuidar do Pedro. Mesmo cansada, não perde o bom humor e a alegria de viver”, afirma.  
 

comentários (0) faça seu comentário

- nenhum comentário foi encontrado para esta notícia.